Open Journal Systems

EVITABILIDADE DO ÓBITO INFANTIL E FETAL: INTERLOCUÇÃO ENTRE COMITÊ E ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

Alexandra Ferreira, Selma Regina de Andrade, Andriela Backes Ruoff, Laura Cavalcanti de Farias Brehmer, Ana Cristina Ammon Xavier

Resumo


Objetivo: evidenciar como ocorre a interlocução entre o Comitê de Prevenção do Óbito Materno, Infantil e Fetal e a Atenção Primária à Saúde no município de Florianópolis, Santa Catarina.
Método: estudo de caso único, com abordagem qualitativa, que teve como contexto o referido Comitê, justificado pelo caso decisivo, o Distrito Sanitário Norte. Na coleta de dados foram utilizadas quatro fontes de evidência e, na análise, a técnica de construção da explanação.
Resultados: evidenciou-se a implantação e organização do Grupo Técnico de Estudos sobre Mortalidade Materno-Infantil, como o agente interlocutor entre o Comitê e a atenção primária, que revisa condutas e processos de trabalho e propõe melhorias na assistência durante o pré-natal.
Conclusão: as estratégias de gestão implementadas pelo Distrito Norte podem ser tomadas como exemplo para outros cenários, sobretudo para a promoção de uma interlocução efetiva com a atenção primária.


Palavras-chave


Gestão em saúde; Vigilância em saúde pública; Mortalidade infantil; Mortalidade fetal; Comitê de profissionais.

Texto completo:

PDF PDF (English)