EXAME CITOPATOLÓGICO DO COLO DO ÚTERO: INVESTIGAÇÃO SOBRE O CONHECIMENTO, ATITUDE E PRÁTICA DE GESTANTES

Ana Raquel Rodrigues Rosa, Tayane Siqueira de Lima e Silva, Izabel Cristina da Silva Carvalho, Antônia Sylca de Jesus Sousa, Ângelo Brito Rodrigues, Jardeliny Corrêa da Penha

Resumo


Objetivo: verificar o conhecimento, a atitude e a prática das gestantes atendidas na Estratégia Saúde da Família sobre o exame citopatológico do colo do útero. Método: inquérito Conhecimento, Atitude e Prática desenvolvido com 46 gestantes atendidas em unidades básicas de saúde de Floriano, estado do Piauí. A coleta de dados foi realizada de maio a julho de 2016, com aplicação de um instrumento previamente elaborado. Realizaram-se análise descritiva, e, para associação das variáveis nominais, o Teste de Qui-quadrado. Resultados: as gestantes apresentaram percentual de conhecimento, atitudes e práticas inadequado sobre o exame citopatológico. Houve associação significante de algumas variáveis com a prática das gestantes em relação ao citopatológico do colo uterino (exame pode ser realizado durante a gestação, p=0,030, motivo pelo qual faria o exame estando grávida, p=0,043). Conclusão: as gestantes precisam conhecer o exame citopatológico do colo do útero e a importância da sua realização durante a gestação, para conseguirem aderir à prática do exame.


Palavras-chave


Teste de papanicolaou; Conhecimentos, atitudes e prática em saúde; Gestantes; Neoplasias do colo do útero; Saúde da mulher; Atenção primária à saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v23i2.52589 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133