AVALIAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DAS UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA E EQUIPAMENTOS PARA AÇÕES NA ATENÇÃO BÁSICA

Kênia Souto Moreira, Cássio de Almeida Lima, Maria Aparecida Vieira, Simone de Melo Costa

Resumo


Objetivou-se avaliar a infraestrutura das unidades de saúde da família e os equipamentos para ações na Atenção Básica. Pesquisa quantitativa, transversal analítica, realizada em 2014 em cidade polo de Minas Gerais, com avaliação de subdimensão da Autoavaliação para Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, de 75 equipes. A classificação da subdimensão situou-se no padrão insatisfatório para 48% das unidades. São poucas as unidades com total adequação para: ações em saúde (5,3%), atendimento com privacidade (9,3%), disposição de telefone e internet (1,3%), recursos para atender urgência e emergência (1,3%), veículo oficial para ações externas (4%), identificação visual das dependências e dos profissionais (4%). A disposição de telefone e internet apresentou maior média para zona urbana e disposição de veículo oficial foi maior para zona rural (p<0,05). A qualidade da infraestrutura e dos equipamentos obteve avaliação predominantemente negativa pelas equipes, limitando a consolidação da Atenção Básica.


Palavras-chave


Serviços de saúde; Avaliação de serviços de saúde; Qualidade da assistência à saúde; Estratégia saúde da família; Atenção primária à saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i2.51283 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133