FATORES ASSOCIADOS AO CONHECIMENTO E À ATITUDE EM RELAÇÃO AO DIABETES MELLITUS

Elen Ferraz Teston, Deise Serafim, Márcia Regina Cubas, Maria do Carmo Lourenço Haddad, Sonia Silva Marcon

Resumo


O objetivo deste estudo foi identificar fatores associados ao conhecimento e à atitude diante da doença em indivíduos com diabetes. Estudo transversal com 288 indivíduos, mediante entrevista, entre março e setembro de 2014, em seis unidades básicas de saúde no estado do Paraná. O conhecimento insatisfatório sobre a doença (n=194, 67,4%) e a atitude negativa (n=211, 73,4%) foram predominantes. Os fatores associados ao conhecimento insatisfatório foram sexo feminino (p=0,004), baixa escolaridade, ausência de complicações (p=0,011), sem consulta com endocrinologista nos últimos doze meses (p=0,009). Renda maior que dois salários mínimos (p=0,002), circunferência abdominal alterada (p=0,001) e sem realização de exames de sangue nos últimos seis meses (p=0,005) estiveram associados à atitude negativa diante da doença. Evidencia-se a necessidade de intervenções que melhorem o conhecimento dos indivíduos sobre a doença, e que reforcem e estimulem o desenvolvimento e a adoção de comportamentos adequados para o enfrentamento dessa condição crônica.


Palavras-chave


Diabetes mellitus; Doença crônica; Conhecimento; Atitude; Autocuidado.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i4.50850 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133