RELAÇÃO DO PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS CUIDADORES DE IDOSOS COM DEMÊNCIA E A SOBRECARGA DO CUIDADO

Bruna Silva Leite, Alessandra Conceição Leite Funchal Camacho, Maria Virginia Lyra Jacoud, Mariana Stavale de Almeida de Barros Santos, Cintia Raquel da Costa de Assis, Fabiana Lopes Joaquim

Resumo


Objetivou-se avaliar o perfil sociodemográfico e clínico dos cuidadores e sua relação com a sobrecarga proveniente do cuidado ao idoso com demência. Estudo descritivo transversal, amostra não probabilística com 94 cuidadores de idosos com demência, realizado num Centro de Atenção à Saúde do Idoso no estado do Rio de Janeiro. A coleta de dados ocorreu de fevereiro a junho de 2016, por meio de questionário sociodemográfico e escala de Zarit. Quarenta e seis (50%) cuidadores apresentaram sobrecarga moderada, 35 (38%) pouca sobrecarga e 11 (12%) sobrecarga moderada/severa; 71 (77%) cuidadores usavam de 1 a 5 medicamentos e 20 (22%) 6 a 11 medicamentos. Observou-se as tendências: indivíduos com rendas mais baixas evidenciaram maiores níveis de sobrecarga; cuidadores com menor tempo de experiência possuíam sobrecarga moderada; quanto maior a sobrecarga, menor a média da idade. Verificou-se que a sobrecarga do cuidado coloca o cuidador em condições de vulnerabilidade biológica e psicológica.


Palavras-chave


Demência; Cuidadores; Enfermagem familiar; Idosos; Vulnerabilidade.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i4.50171 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133