POR QUE É MELHOR EM CASA? A PERCEPÇÃO DE USUÁRIOS E CUIDADORES DA ATENÇÃO DOMICILIAR

Kênia Lara Silva, Yara Cardoso Silva, Érika Guimarães Lage, Patrícia Alves Paiva, Orlene Veloso Dias

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar as perspectivas dos usuários sobre os atendimentos de suas necessidades pelo serviço de atenção domiciliar. Trata-se de estudo qualitativo, com abordagem descritiva e exploratória. Participaram do estudo, usuários de serviços de atenção domiciliar de 16 municípios de Minas Gerais. Os dados foram obtidos de entrevistas com 20 usuários. Os resultados indicam que o perfil da população atendida pelos serviços remete a um público idoso. Os motivos de admissão são diversos e remetem à cronicidade. As equipes buscam realizar as atividades considerando as necessidades naturais e radicais de usuários. O atendimento no domicílio é apresentado como melhor, pelo conforto do lar, vínculo e pela superação quanto as barreiras de acesso a outros pontos da rede. Foi possível compreender que na perspectiva de usuários que o cuidar em casa apresenta novas relações que ampliam o acesso, a autonomia e a qualidade de vida do usuário. 


Palavras-chave


Serviços de assistência domiciliar; Assistência ao paciente; Satisfação do paciente.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i4.49660 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133