INCIDÊNCIA E FATORES PREDISPONENTES DE INSUFICIÊNCIA RENAL AGUDA EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Jailza da Rocha Guedes, Erisonval Saraiva da Silva, Igho Leonardo do Nascimento Carvalho, Mohema Duarte de Oliveira

Resumo


O estudo objetiva identificar incidência, classificação e fatores predisponentes de insuficiência renal aguda em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva. Trata-se de estudo documental, descritivo, com abordagem quantitativa, realizado no período de janeiro a fevereiro de 2016, a partir da análise de 114 prontuários de pacientes internados. O diagnóstico deu-se conforme o critério da Acute Dialysis Quality Iniciative. Avaliou-se incidência e classificação da insuficiência renal aguda. Também foi avaliada correlação por meio do Teste Qui-quadrado (p<0,05) e Razão de Prevalência (p<0,05). A incidência da doença em estudo é de 44,7% (51), sendo a classificação risco a mais frequente com 41% (20). O desenvolvimento da doença está associado à alteração do nível pressórico, estado de hidratação, padrão de eliminação, aspecto urinário e de níveis séricos de ureia e creatinina, bem como diagnóstico de doenças respiratórias e a evolução para o óbito. Torna-se pertinente a manutenção da monitorização rigorosa dos fatores identificados, visando à detecção precoce da insuficiência renal aguda e redução de mortalidade.


Palavras-chave


Insuficiência renal; Incidência; Fatores predisponentes; Unidade de terapia intensiva; Assistência à saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i2.49035 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133