SÍNDROME MÃO-PÉ INDUZIDA POR CAPECITABINA: RELATO DE CASO

Walfrido Bispo Júnior, Anna Cláudia de Andrade Tomaz, Larissa Fernanda de Araújo Vieira, Patrícia Magalhães Xavier Silva, Silvana Maria Barros Oliveira, Monik Kelly Santos Lima

Resumo


A capecitabina é um agente quimioterápico indicado, dentre outros casos, como monoterapia no câncer de mama metastático. A síndrome mão-pé consiste numa das reações adversas associadas ao seu uso e caracteriza-se por eritema doloroso, edema, disestesia, descamação, bolhas e úlceras nas regiões palmar e plantar. Objetivou-se descrever o caso de uma paciente portadora de carcinoma de mama esquerda com metástase hepática que apresentou síndrome mão-pé decorrente do tratamento com capecitabina. Trata-se de um relato de caso ocorrido num hospital universitário de um estado do nordeste do Brasil em 2016. Foi necessária a suspensão do protocolo antineoplásico utilizado. Observou-se remissão parcial dos sintomas após o uso do gel de Aloe vera para o tratamento das áreas afetadas. Ressalta-se a importância do relato para conhecimento dessa reação adversa, facilitando sua identificação e manejo, para promover melhora da qualidade de vida do paciente oncológico.

Palavras-chave


Síndrome mão-pé; Antineoplásicos; Neoplasias da mama.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i1.45824 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133