CONFORMIDADES E NÃO CONFORMIDADES NO PREPARO E ADMINISTRAÇÃO DE ANTIBACTERIANOS

Francisco Gilberto Fernandes Pereira, Gabriel Ângelo de Aquino, Geórgia Alcântara Alencar Melo, Carolina de Oliveira Praxedes, Joselany Áfio Caetano

Resumo


Objetivou-se avaliar as conformidades e não conformidades no preparo e administração de antibacterianos. Estudo observacional e transversal, realizado de agosto a dezembro de 2014 em unidades de clínica médica de um hospital-escola em Fortaleza-Ceará. A amostra foi composta por 265 doses de antibacterianos, que tiveram suas etapas de preparo e administração observadas com dois checklist nos três turnos de trabalho. Os dados foram analisados por estatística descritiva e analítica, e todos os procedimentos éticos foram seguidos. Destaca-se que a não conformidade mais frequente em ambas as etapas foi o cumprimento dos preceitos da semiotécnica 265 (100%). A organização foi associada com o erro na escolha do medicamento (p=0,027), e o uso da prescrição e confirmação do nome do paciente não tiveram relação com os erros (p=0,942). Assim, conclui-se que modificações comportamentais no processo de trabalho precisam ser implementadas para reduzir as não conformidades e consequentemente os erros de medicação.

Palavras-chave


Antibióticos; Segurança do paciente; Erros de medicação; Enfermagem; Serviços de enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v21i5.45506 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133