PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR PARA PROFISSIONAIS DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

Ariná Islaine da Silva, Maria Fernanda Lehmkuhl Loccioni, Renata Fabricia Orlandini, Jeferson Rodrigues, Girlane Mayara Peres, Mariluce Alves Maftum

Resumo


Objetivou-se analisar a importância do Projeto Terapêutico Singular na gestão do cuidado para profissionais de uma equipe da Estratégia da Saúde da Família, no âmbito da Atenção Básica, em uma capital do sul do Brasil. O Projeto Terapêutico Singular é um dispositivo resolutivo nos casos de vulnerabilidade importante por organizar o processo de trabalho e possibilitar o cuidado baseado na clínica ampliada, respeitando a singularidade do sujeito. Foi realizado estudo qualitativo, descritivo, realizado por meio de entrevistas semiestruturadas com cinco profissionais, no período de agosto a setembro do ano de 2014. Os resultados mostram duas categorias: a identificação e o estabelecimento do Projeto às famílias com necessidades de cuidados longitudinais; os limites e desafios da implementação do Projeto na Atenção Básica. Conclui-se que há limites tais como a inclusão do Projeto Terapêutico Singular no sistema de informação e desafios como indicadores para sua avaliação pela equipe da Estratégia Saúde Família.

Palavras-chave


Serviços de saúde mental; Sistemas de informação; Saúde da família; Assistência integral à saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v21i3.45437 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133