Open Journal Systems

TEORIA DO CUIDADO CULTURAL À LUZ DE BARBARA BARNUN

Lorena Barbosa Ximenes, Luiza Jane Eyre Xavier de Souza, Lorita Marlena Freitag Pagliuca

Resumo


A enfermagem tem procurado fundamentar sua prática profissional em teorias, autoras têm proposto modelos de análise que permitam avaliar a aplicação desta a situações específicas. Logo, este estudo tem como objetivo analisar reflexivamente a teoria do Cuidado Cultural de Leininger (1991) utilizada em uma pesquisa empírica. A seleção da obra “Nascimento como um rito de passagem: abordagem para o cuidado às mulheres e recém-nascidos” de Monticelli (1997), e a revisão da teoria do cuidado cultural foram escolhidas para identificar a congruência entre a teoria de Leininger e o marco conceitual estabelecido por Monticelli.Para alcançar o objetivo proposto optou-se por utilizar um roteiro de acordo com Barnun (1994), enfocando tópicos concernentes ao elemento principal da teoria; as relações existentes entre seus elementos; o tipo de teoria; e como a enfermagem é contextualizada nos pressupostos que a norteiam. Foi possível perceber que a teoria do cuidado cultural apresenta coerência epistemológica com os princípios de análise de Barnun e proporciona condições de efetivá-la no cotidiano da enfermeira, como demonstra o trabalho desenvolvido por Monticelli. Constata-se, a partir do estudo desta última, a viabilidade de descrever como a enfermeira deve agir no seu campo propondo um método ao profissional de enfermagem em que o cuidado cultural pode ser implementado ao ser humano. Conclui-se que a prática de enfermagem diferenciada e centrada em referenciais teóricos, filosóficos e metodológicos contribui na conquista da autonomia profissional.


Palavras-chave


Pesquisa; Teoria de enfermagem; Antropologia.

Texto completo:

PDF