DOR EM UNIDADE NEONATAL: CONHECIMENTO, ATITUDE E PRÁTICA DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

Ana Carla de Oliveira Soares, Maria de Fátima Costa Caminha, Ana Cláudia Ferreira Pinheiro Coutinho, Claudiane Maria Urbano Ventura

Resumo


Avaliar conhecimento, atitude e prática da equipe de enfermagem no manejo da dor no recém-nascido, segundo a formação profissional. Estudo transversal, realizado na Unidade Neonatal em hospital de referência em Recife, estado de Pernambuco, com 105 profissionais, entre agosto e outubro de 2014. Análise realizada no Stata 12.1, utilizado teste t-Student e considerado p<0,05. Quando comparado conhecimento, atitude e prática da equipe de enfermagem, houve melhor desempenho para atitude, embora não tenha sido estatisticamente significante. Em conhecimento e prática, no nível superior, o valor foi significativo para os que receberam treinamento sobre manejo da dor. No nível médio, todas as diferenças de médias foram significantes (p<0,05). Para todos os profissionais, a atitude apresentou maiores médias. Conclui-se que os profissionais que trabalham com o recém-nascido devem ser capacitados e treinados continuamente, para que o conhecimento teórico reflita sobre a prática profissional.


Palavras-chave


Manejo da dor; Recém-nascido; Equipe de Enfermagem; Unidades de Terapia Intensiva Neonatal.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v21i2.42897 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133