FATORES ASSOCIADOS À VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA MULHERES: ANÁLISE DE OCORRÊNCIAS POLICIAIS

Cristiane Lopes Amarijo, Daniele Ferreira Acosta, Camila Daiane Silva, Vera Lúcia de Oliveira Gomes

Resumo


Estudo documental, quantitativo e exploratório-descritivo. Objetivou conhecer o perfil das vítimas, agressores
e caracterizar a violência sexual registrada em uma Delegacia para Mulheres, entre agosto/2009 e dezembro/2011.
Os dados coletados foram inseridos em planilhas do Aplicativo Microsoft Excel® e tratados por meio da estatística
descritiva e de números absolutos e relativos. Nas 39 analisadas, houve prevalência de vítimas com idade entre 20 e
30 anos, cor branca, ensino fundamental e com trabalho remunerado. Prevaleceu a violência praticada por homens
desconhecidos, com 30 a 40 anos, brancos, ensino fundamental e trabalhadores na construção civil. A força física foi
a intimidação mais utilizada para cometer o estupro, sendo a via pública o principal cenário. A maioria das vítimas
realizou exame pericial. Muitos aspectos culturais, crenças e valores interferem ou inibem a denúncia de tais crimes.
Cabe a enfermagem atuar tanto na recuperação e promoção da saúde das vítimas, quanto em ações de prevenção.


Palavras-chave


Violência sexual; Violência contra a mulher; Saúde sexual e reprodutiva; Enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v19i4.37649 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536