VIOLÊNCIA INSTITUCIONAL EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE SOB O OLHAR DE USUÁRIAS

Lucimara Fabiana Fornari, Alexandra Bittencourt Madureira, Liliana Maria Labronici, Maria de Fátima Mantovan

Resumo


Trata-se de pesquisa descritiva e qualitativa, realizada em cinco Centros Integrados de Atendimento, de
março a maio de 2010, com 30 usuárias que realizaram consulta de enfermagem para o pré-natal, planejamento
familiar e exame preventivo de câncer de colo uterino. Objetivou-se conhecer a percepção das usuárias atendidas
em Unidades Básicas de Saúde quanto à violência institucional na assistência à saúde da mulher. Os discursos foram
coletados mediante entrevista semiestruturada e a partir da análise de conteúdo temática emergiu a categoria “Olhares
sobre a violência institucional na assistência à saúde da mulher”. Apesar da violência institucional se apresentar
de forma oculta no cuidado a saúde das usuárias, e não ser identificada como tal, as participantes da pesquisa
relataram insatisfação em relação ao acesso, acolhimento e atendimento prestados. Dessa forma, faz-se necessário
refletir sobre a prática de enfermagem a fim de prevenir a violação dos direitos das mulheres na assistência à saúde.


Palavras-chave


Saúde da mulher; Violência; Centros de saúde; Enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v19i4.36573 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133