A DOR E DESCONFORTO NA PRÁTICA DO ALEITAMENTO MATERNO

Alcimara Benedett, Isilia Aparecida Silva, Lucimare Ferraz, Patrícia Oliveira, Elide Fragoso, Joana Ourique

Resumo


A amamentação é uma prática de promoção à saúde e o conhecimento de fatores associados à interrupção
é fundamental para aumentar o período da prática. Este estudo observacional, descritivo, transversal teve por objetivo
conhecer os fatores de dor e de desconforto na prática do aleitamento materno. A população foi composta de mães
de recém-nascidos, de dois a quatro meses, entre fevereiro e julho de 2012. Foram aplicados questionários em visitas
domiciliares após a aprovação do Comitê de Ética. A idade média das nutrizes foi de 25±5,9, 26,2% eram mães
adolescentes. A posição preferida referida para amamentar é a sentada e o local de dor e de desconforto foi a mama.
O sexo da criança teve significância estatística (p=0,038) em relação à dor e ao desconforto materno. Ações durante o
pré-natal, sobre a técnica correta para evitar dor e desconforto, devem ser incentivadas evitando o desmame precoce.


Palavras-chave


Aleitamento materno; Dor; Desmame.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v19i1.35971 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133