CARACTERIZAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DE PACIENTES ADULTOS INTERNADOS EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DE QUEIMADOS

Marcia Bernadete Camuci, Júlia Trevisan Martins, Alexandrina Aparecida Maciel Cardeli, Maria Lúcia Carmo Cruz Robazzi

Resumo


Estudo quantitativo, exploratório, descritivo e retrospectivo objetivou identificar o perfil epidemiológico de
adultos internados em Unidade de Terapia Intensiva quanto às variáveis sociodemográficas e características da queimadura,
a partir de dados coletados de 50 prontuários, de outubro de 2011 a maio de 2012. Houve predomínio do sexo masculino
(74%); a média de idade foi de 41,02 anos; a queimadura térmica ocorreu em 88%, prevalecendo os acidentes domésticos
caracterizados por escaldo; uso de álcool para acender a churrasqueira ou fogão à lenha; explosão de panela, botijão de gás,
fogos de artifício; e incêndio no domicílio. As queimaduras de terceiro grau ocorreram em 70% dos casos, a lesão inalatória foi
identificada em 22% dos pacientes, e a alta prevaleceu sobre o óbito como desfecho. Conclui-se que a maioria das queimaduras
pode ser prevenida; é necessário implementar políticas públicas e ações de educação em saúde continuada para a sociedade.


Palavras-chave


Queimaduras; Terapia intensiva; Unidades de queimados; Políticas públicas.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v19i1.35961 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133