A PRESCRIÇÃO DE MEDICAMENTOS PELOS ENFERMEIROS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Renata Borges de Vasconcelos, Janieiry Lima de Araújo

Resumo


Estudo qualitativo que objetivou discutir os limites e possibilidades da prescrição de medicamentos por enfermeiros
na Estratégia Saúde da Família. Foram entrevistados 11 enfermeiros e a interpretação das informações por meio da Análise
Temática resultou em cinco categorias empíricas. Os enfermeiros se sentem capacitados para prescrever medicamentos na consulta
de enfermagem; para eles a prescrição traz autonomia e valorização profissional e necessita de cautela quando executada, para
não trazer riscos à saúde dos usuários. Tal prática ocorre nos programas de saúde pública, porém falta apoio legal da gestão
de saúde sobre o tema. Faz-se necessário o diálogo entre a gestão, os enfermeiros e os órgãos representativos da categoria
para que a prescrição de medicamentos seja realizada com ética e responsabilidade com vistas ao cuidado coletivo de saúde.
 


Palavras-chave


Enfermagem; Cuidados de enfermagem; Prescrição de medicamentos; Saúde da família; Ética em enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i4.34931 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133