PERFIL SOCIOECONÔMICO E OBSTÉTRICO DE PUÉRPERAS ASSISTIDAS EM UMA MATERNIDADE FILANTRÓPICA

Franciéle Marabotti Costa Leite, Tatiane Kely Oliveira Barbosa, Jéssika Santiago Mota, Luciana de Cássia Nunes Nascimento, Maria Helena Costa Amorim, Cândida Caniçali Primo

Resumo


Estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa, cujo objetivo foi conhecer o perfil socioeconômico e obstétrico de puérperas assistidas em uma maternidade ao norte do Espírito Santo. Cerca de 54% das mulheres estavam na faixa etária de 20 a 29 anos, 83,6% eram casadas ou viviam com parceiro, 49,5% declararam-se pardas, 32,8% possuíam ensino médio completo, 49,8% tinham renda de até um salário mínimo, 61,6% pertenciam à classe C e 89,2% foram atendidas pelo Sistema Único de Saúde. Verificou-se que 72,4% tiveram de uma a duas gestações, 53,9% com intervalo interpartal de 2 a 5 anos, 62,2% com parto cesárea, cerca de 60% realizaram sete consultas ou mais de pré-natal e 87% negaram histórico de abortamento. Conclui-se que o perfil de puérperas é semelhante ao encontrado em outros estudos e evidencia-se a necessidade do serviço estar atento à não realização do pré-natal entre puérperas jovens e alta prevalência de parto cesárea. 

Palavras-chave


Período pós-parto; Cuidado pré-natal; Saúde da mulher; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i2.32584 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536