DIABETES MELLITUS E O PROCESSO DE CICATRIZAÇÃO CUTÂNEA

Maria Helena de Melo Lima, Eliana Pereira Araujo

Resumo


O objetivo desta atualização foi abordar o mecanismo molecular e celular do processo de cicatrização de feridas cutâneas em indivíduos com diabetes mellitus. O processo de reparo tecidual em indivíduos com diabetes mellitus é lentificado, a produção excessiva de Espécies Reativas de Oxigênio, diminuição do Óxido Nítrico, diminuição da reposta aos Fatores de Crescimento e das proteínas da via de sinalização da insulina estão envolvidos neste processo. O sucesso no tratamento de feridas de difícil cicatrização depende do conhecimento dos fatores que interferem neste processo, que aliado à prática clínica trará ao enfermeiro subsídios para prevenção, intervenções e escolha de coberturas adequadas para o cuidado e tratamento de feridas em pacientes com diabetes mellitus. 

Palavras-chave


Cicatrização; Diabetes mellitus; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i1.31323 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133