ASSOCIAÇÃO ENTRE AS CARACTERÍSTICAS SOCIODEMOGRÁFICAS E A CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS LONGEVOS DA COMUNIDADE

Maria Helena Lenardt, Nathalia Hammerschmidt Kolb Carneiro

Resumo


Trata-se de estudo quantitativo de corte transversal, cujo objetivo foi relacionar a capacidade funcional entre variáveis sociodemográficas dos idosos longevos usuários da Atenção Básica de Saúde. A amostra foi constituída por 65 idosos de ≥ 80 anos no período amostral de três meses e mediante critérios de inclusão e exclusão. A coleta de dados ocorreu em Unidade Básica de Saúde e domicílios, em 2011, por meio da aplicação de questionário sociodemográfico e escala de Medida de Independência Funcional. Os resultados foram considerados estatisticamente significativos quando p<0,05. As variáveis sociodemográficas significativas para capacidade funcional foram: idade (p=0,044), local de nascimento (p=0,029), com quem mora (p=0,050), renda (p=0,048) e trabalho (p=0,050). Os resultados reforçam a importância de se considerar, durante as ações de cuidados, a interferência de características sociais e demográficas na capacidade funcional dos idosos longevos; elementar para a efetividade e eficácia do cuidado.

Palavras-chave


Idoso de 80 anos ou mais; Longevidade; Centros de saúde; Enfermagem geriátrica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i1.31299 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133