EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA SALA DE ESPERA: EXPECTATIVA DAS MÃES FRENTE À CONDIÇÃO CRÔNICA DO FILHO

Sabrina Mara Fighera, Hilda Maria Barbosa Freitas, Silomar Ilha, Claudia Zamberlan, Maristel Kasper Grando, Juliana Silveira Colomé

Resumo


O estudo teve por objetivo compreender a expectativa das mães que participam de um Grupo de Sala de Espera frente à condição crônica do filho. Trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva, de caráter qualitativo e desenvolvida entre abril e maio de 2011 com 12 mães de crianças/adolescentes hospitalizados. Os dados coletados por meio de entrevista semiestruturada resultaram nas categorias: Adaptando-se a condição crônica do filho; União familiar frente à condição crônica do filho; Condição crônica: alterando as rotinas no contexto familiar; Sala de espera: troca de experiência e cuidado de enfermagem. Evidenciou-se que o alicerce para o enfrentamento da condição crônica do filho, a fim de superar dificuldades, está na união familiar. Assim, compreende-se que a educação em saúde, desenvolvida com grupos de convivência, contribui para melhoria na qualidade de vida das famílias de pessoas com condição crônica.

Palavras-chave


Família; Criança; Adolescente; Doença crônica; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v17i4.30360 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133