CONCEPÇÕES DOS FAMILIARES DE USUÁRIOS ACERCA DO CUIDADO OFERECIDO EM CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

Renata Cavalcanti Cordeiro, Priscilla Maria de Castro Silva, Elisângela Braga Azevedo, Maria de Oliveira Ferreira Filha, Raissa Barbosa de Andrade, Johana Maria Oliveira de Andrade

Resumo


Trata-se de um estudo de caso, exploratório, com abordagem qualitativa, desenvolvido em um Centro de Atenção Psicossocial da Região Nordeste brasileira com 20 familiares dos usuários. Objetivou-se analisar as concepções acerca do cuidado oferecido; identificar se os familiares percebem que os profissionais do Centro contribuem para a promoção da autonomia e inclusão social dos usuários; e averiguar em que medida o grupo de família tem sido uma estratégia eficaz para a promoção do cuidado aos usuários. O material empírico foi produzido por meio de entrevistas semiestruturadas, entre agosto e setembro de 2010, e submetido à análise de conteúdo. Os resultados demonstraram que a participação no grupo de família possibilitou que os familiares contribuíssem com o tratamento proposto, tornando-se corresponsáveis no processo de cuidado oferecido. Os familiares foram estimulados para a promoção da autonomia e inclusão do usuário na sociedade.

 


Palavras-chave


Serviços de saúde mental; Família; Grupos de autoajuda

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i1.27904 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133