Open Journal Systems

A VIDA APÓS O TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA: IMPLICAÇÕES PARA O COTIDIANO

Angélica Mônica Andrade, Edna Aparecida Barbosa de Castro, Kelli Borges dos Santos, Teresa Cristina Soares

Resumo


Estudo qualitativo buscou compreender as vivências de adultos submetidos ao transplante de medula óssea autólogo e identificar as implicações no cotidiano dos sujeitos que o vivenciam. Foram realizadas entrevistas orientadas por roteiro semiestruturado, com sete adultos transplantados residentes em um município do interior de Minas Gerais e que tiveram alta entre de outubro de 2004 e setembro de 2010. Evidenciaram-se questões relativas às implicações no cotidiano das pessoas com mudanças na vida após o transplante de medula óssea. Após a análise de conteúdo temática surgiram três categorias empíricas: Afastamento do trabalho; Estado de vigília: preocupação constante com recidivas após a alta e Reestruturação da vida após o transplante de medula óssea – ressignificações do existir. Conclui-se que é necessária a incorporação de condutas profissionais permeadas de adaptação, utilizando-se diferentes estratégias, como criatividade, emoção e, sobretudo, saber científico.

Palavras-chave


Transplante de medula óssea; Adaptação; Atividades cotidianas; Emoções.

Texto completo:

PDF