RETROSPECTO DE OCORRÊNCIAS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER UM REGISTRADAS EM UMA DELEGACIA ESPECIAL

Maria Lúcia Raimondo, Liliana Maria Labronici, Liliana Müller Larocca

Resumo


Pesquisa quantitativa descritiva e retrospectiva objetivou delinear o perfil da violência perpetrada contra a mulher em um município paranaense. Os dados foram obtidos em 4.478 Boletins de Ocorrência e Termos Circunstanciados lavrados na Delegacia da Mulher, de 2005 a 2009. A análise se deu pela estatística descritiva. Os resultados evidenciaram que 93,4% das vítimas residiam na zona urbana; 82,8% tinham entre 20 e 59 anos; 54,2% viviam em união estável; 69,4% possuíam ensino fundamental; 52,7% desenvolviam atividade remunerada. 70,1% das violências ocorreram dentro de casa e as mais frequentes foram psicológica e física. Os principais agressores eram familiares, em especial cônjuges; 20,9% dos agressores usavam álcool ou drogas. A violência é um problema presente no cotidiano das mulheres do município e o delineamento de seu perfil revela-se importante ferramenta para o planejamento de políticas e ações, com vistas a sua erradicação.


Palavras-chave


Enfermagem; Saúde da mulher; Violência contra a mulher; Violência doméstica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i1.26539 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133