VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA MULHERES PORTADORAS DE NECESSIDADES ESPECIAIS: PERFIL DA VÍTIMA E DO AGRESSOR

Rafaella Queiroga Souto, Carla Carolina da Silva Leite, Inácia Sátiro Xavier de França, Alessandro Leite Cavalcanti

Resumo


Estudo transversal e descritivo caracterizou 19 vítimas de violência sexual portadores de necessidades especiais e agressores entre 396 casos registrados no período de 2004 e 2009 em Campina Grande - Paraíba. Os dados foram coletados por pesquisadores treinados, registrados em instrumento estruturado elaborado para o estudo e testado previamente; organizados e analisados com auxílio do software Statistical Package for the Social Sciences 17.0 e estatística descritiva. Verificou-se que 4,8% dos casos registrados envolveram mulheres portadoras de necessidades especiais. As vítimas, na maioria com deficiência intelectual, eram solteiras, com idade entre 12 e 19 anos e baixa escolaridade. O agressor era em sua maioria único e conhecido da vítima; constatou-se o emprego de constrangimento em 21,1% dos casos, sendo a força física e a grave ameaça as mais frequentes. As equipes de saúde podem contribuir para a prevenção e detecção da violência sexual, com atenção a portadores de necessidades especiais.

Palavras-chave


Pessoas com deficiência; Violência contra a mulher; Violência sexual; Estupro; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v17i1.26377 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133