FATORES DE RISCO PARA INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO EM PACIENTES IDOSOS CADASTRADOS NO PROGRAMA HIPERDIA

Raul Henrique Oliveira Pinheiro, Maria Cristina Umpiérrez, Evani Marques Pereira, Maria Emilia Marcondes

Resumo


Estudo quantitativo teve por objetivo identificar a prevalência dos fatores de risco relacionados ao Infarto Agudo do Miocárdio em 258 pacientes idosos cadastrados no programa Hiperdia em três unidades de saúde de Guarapuava - Paraná. Os dados foram coletados em domicílio no período de junho de 2010 a julho de 2011, utilizando questionário semiestruturado e analisados com auxílio de estatística descritiva. Os resultados mostraram que 72,49% eram mulheres com média de idade de 72,2 anos. Evidenciaram-se como fatores de risco o sedentarismo (55,81%), hereditariedade (53,87%), ingesta hipercalórica (27,51%), tabagismo (25,58%), obesidade (24,8%) e alcoolismo (8,52%). Considerando serem, em sua maioria, fatores de risco modificáveis, salienta-se a importância de estratégias que reorientem e direcionem as ações de controle para além da medicalização, contemplando as particularidades dos idosos nas ações de educação à saúde.

 


Palavras-chave


Idoso; Fatores de risco; Infarto do miocárdio; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i1.26366 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133