AVALIAÇÃO DO CURRÍCULO DA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM POR EGRESSOS

Claudia Bernardi Cesarino, Camila Rumi de Moura, Claudia Bernardi Cesarino, Lúcia Marinilza Beccaria, Maria Helena Pinto, Vânia Del Arco Paschoal

Resumo


Estudo de caso com objetivo de verificar a opinião dos egressos do Curso de Graduação, sobre dois currículos distintos, quanto à contribuição na sua formação. Para coleta de dados, realizada de novembro a dezembro de 2009, utilizou-se questionário com perguntas abertas e fechadas enviado, enviando por e-mail ou carta registrada aos 231 egressos do Currículo Mínimo de 2004 e 2005 e do Currículo Vigente de 2006 e 2007. Dos 231 egressos, 39,4% participaram; a maioria cursou pós-graduação, atuava na área hospitalar; consideraram a sistematização da assistência de enfermagem como conteúdo essencial; avaliaram o currículo como flexível e com disciplinas integradas. Percebeu-se mudanças de concepção e práticas pedagógicas, maior integração das disciplinas básicas com atividades profissionalizantes, aumento da atividade de pesquisa e extensão, maior enfoque nas ações de promoção da saúde e prevenção da doença. Contudo, as mudanças não foram suficientes para atender às demandas das políticas públicas.

Palavras-chave


Educação em enfermagem; Currículo; Avaliação educacional; Bacharelado em enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v16i3.24225 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133