ENFRENTAMENTO DA VIOLENCIA SEXUAL INFANTO-JUVENIL NA PERSPECTIVA DOS PARTICIPANTES DE UM CURSO DE FORMAÇÃO

Verônica Borges Kappel, Daniela Tavares Gontijo, Helena Hemiko Iwamoto, Rogéria Moreira Resende Isobe

Resumo


A violência sexual infanto-juvenil é um fenômeno demarcado pela multiplicidade de fatores cujo enfrentamento requer participação de diferentes atores/setores sociais. Esta pesquisa, descritiva e exploratória, objetivou identificar as dificuldades, pessoas e/ou instituições envolvidas e estratégias de enfrentamento da violência na perspectiva de 57 participantes do Curso de Formação do Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-juvenil. Os dados foram coletados por meio de questionário, analisados por análise de conteúdo e descritos por frequência de aparição. Aspectos culturais, familiares e políticos constituíram as principais dificuldades encontradas; a rede de atendimento apareceu com maior frequência como responsável pelo enfrentamento envolvendo ações preventivas à violência infanto-juvenil e ao fortalecimento da rede de proteção. Os dados corroboraram a necessidade de propostas e estratégias de enfrentamento do fenômeno que abordem a formação dos profissionais que compõem a rede de proteção de crianças/adolescentes.

Palavras-chave


Violência sexual; Maus-tratos sexuais infantis; Defesa da criança e do adolescente

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v17i2.23996 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133