VIOLÊNCIA CONTRA IDOSO: UM VELHO ESTIGMA

Cristiane Zamboni, Sandra Maria Mello, Rosane Fontana, Francisco Carlos Pinto Rodrigues

Resumo


 

]

 

RESUMO

Estudo descritivo de abordagem qualitativa, que objetivou investigar as situações de violência contra idosos residentes na área de abrangência de uma Unidade Básica de Saúde da Estratégia Saúde da Família na região noroeste do Rio Grande do Sul. Os dados foram coletados no primeiro semestre de 2010 por meio de entrevista, usando questionário e o instrumento Avaliação de Violência e Maus Tratos Contra a Pessoa Idosa. Os resultados quantitativos apontaram a ocorrência de violência do tipo verbal, e a análise de conteúdo evidenciou duas categorias: Autonomia/independência e maus tratos; Limitações e maus tratos. Observou-se que os maus tratos estão relacionados à falta de autonomia e independência devido à limitada capacidade física e cognitiva frente às situações do cotidiano, gerando a necessidade de um cuidador. A Enfermagem deve auxiliar a sociedade a compreender o processo de envelhecimento, identificar a ocorrência de possíveis situações de violência e contribuir para sua prevenção.


Palavras-chave


Violência; Idoso; Autonomia pessoal; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v16i4.21973 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133