ENFERMAGEM E EDUCAÇÃO PERMANENTE A DISTÂNCIA: O EXEMPLO DO PROJETO TELESSAÚDE BRASIL, NÚCLEO RIO DE JANEIRO

Magda Guimarães de Araujo Faria, Helena Maria Scherlowski Leal David

Resumo


A educação permanente das equipes de saúde no Brasil é alvo de políticas de saúde. O Projeto Telessaúde Brasil é um exemplo de educação permanente a distância, voltada para profissionais da Atenção Básica de Saúde. O presente estudo tem por objetivo descrever a participação dos enfermeiros cadastrados no Projeto Telessaúde Brasil (núcleo RJ), na atividade de teleconferência. Trata-se de estudo quantitativo, com desenho longitudinal e observacional e caráter descritivo. Os dados foram obtidos por meio dos registros na base de dados do Projeto e sua delimitação temporal corresponde ao período de abril de 2009 a março de 2010. Foram realizadas 40 teleconferências de enfermagem a 669 participantes. A frequência mensal variou entre 8 participantes no mês de maio e 154 em novembro. Evidenciamos que, a partir de uma maior divulgação do Projeto, as participações aumentaram, o que demonstra que o profissional está receptivo a novas estratégias de aprendizado.

Palavras-chave


Educação a distância; Educação em enfermagem; Tele-enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v15i4.20363 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133