SIGNIFICADO DA FERIDA PARA PORTADORES DE ÚLCERAS CRÔNICAS

Maristela Oliveira Lara, Júlia Silva de Figueiredo Pinto, Assis do Carmo Pereira Júnior, Nayara Figueiredo Vieira, Patrícia Wichr

Resumo


Trata-se de um estudo descritivo, de abordagem qualitativa, com o objetivo de compreender o significado da ferida para portadores de úlceras crônicas. A coleta de dados foi realizada de janeiro a maio de 2010, por meio da entrevista individual a cinco pacientes e consulta aos prontuários dos pacientes atendidos durante o período de 2008 a 2010, em unidade ambulatorial. Para a análise dos dados utilizou-se a técnica da Análise de Conteúdo Temático que permitiu a identificação das categorias Sensações marcantes, O cotidiano e a ferida crônica e O impacto emocional. Os resultados demonstram que ser portador de úlcera representa conviver com a dor, preconceito, dependência para atividades diárias, receios, medos e ansiedade quanto ao prognóstico. Espera-se nortear os profissionais de saúde quanto às principais necessidades dessa clientela para elaboração de estratégias individualizadas a pacientes e cuidadores no manejo dos enfrentamentos vivenciados.


Palavras-chave


Úlcera; Adaptação; Percepção; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v16i3.20178 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133