AVALIAÇÃO DOS PÉS E CLASSIFICAÇÃO DO RISCO PARA PÉ DIABÉTICO: CONTRIBUIÇÕES DA ENFERMAGEM

Eduardo Godoi Audi, Ricardo Castanho Moreira, Ana Cândida Martins Grossi Moreira, Eliana de Fátima Catussi Pinheiro, Maria de Fátima Mantovani, Arlinda Gonçalves de Araújo

Resumo


O objetivo do estudo foi avaliar o grau de risco para pé diabético de pessoas com diabetes inscritas no sistema HIPERDIA. Optou-se por uma abordagem quantitativa, do tipo epidemiológico-descritivo, cujos dados foram obtidos por meio de pesquisa de campo, de janeiro a abril de 2010. Foram selecionadas 50 pessoas com diagnóstico de diabetes, residentes da área de abrangência da Unidade Básica de Saúde do estudo. A maioria dos participantes foi de mulheres, na faixa etária entre 50 e 69 anos, com tempo de evolução da doença de 5 a 9 anos. O grau de risco 0 concentrou maior número de pessoas, com 56%, porém houve aquelas que já apresentavam úlceras ou amputações em membros inferiores, sendo classificadas em risco 3. A estratificação do risco permite priorizar grupos de pessoas para melhor alocação dos recursos necessários para o cuidado em saúde.

Palavras-chave


Doença crônica; Pé diabético; Cuidados de enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v16i2.19975 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536