Open Journal Systems

RELAÇÕES INTERPESSOAIS ENTRE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM E FAMILIARES EM UNIDADE DE TRATAMENTO INTENSIVO: ESTUDO BIBLIOGRÁFICO

Lissandra Maicá Ruedell, Carmem Lúcia Colomé Beck, Rosângela Marion da Silva, Rosa Ladi Lisboa, Andréa Prochnow, Francine Cassol Prestes

Resumo


Pesquisa bibliográfica cujo objetivo foi buscar referenciais teóricos que subsidiassem a compreensão dos fatores queinfluenciam nas relações entre profissionais de enfermagem e familiares de pacientes internados em Unidades de TerapiaIntensiva, possibilitando o exercício crítico-reflexivo. Foram selecionados 18 artigos na base Literatura Latino-Americana e doCaribe em Ciências da Saúde. Realizou-se leitura dos textos na íntegra e a construção de categorias temáticas. Os fatores queinterferem no relacionamento dos profissionais de enfermagem com a família são: falta de tempo para assistir a família; medo doenvolvimento emocional; comportamento impessoal do enfermeiro com o familiar; família percebida como intrusa; e linguageminadequada utilizada pela enfermagem. Quanto aos fatores que influenciam a família a interagir com profissionais de enfermagem,foi identificado: tensão, insegurança e medo do familiar frente à situação; falta de confiança da família na equipe; ambiente físicodesfavorável e rejeição ou negação das informações recebidas.

Palavras-chave


Relações profissional-família; Unidades de terapia intensiva; Cuidados de enfermagem; Prática profissional; Professional-family relations; Intensive care units; Nursing care; Professional practice.

Texto completo:

PDF