Open Journal Systems

O CUIDADO COM O SOFREDOR PSÍQUICO INSTITUCIONALIZADO

Marcelo Stuart Barreto, Fátima Büchele, Elza Berger Salema Coelho

Resumo


Relato de prática assistencial de enfermagem, desenvolvido em 2003 em um hospital psiquiátrico da grande

Florianópolis. Participaram do estudo 10 pacientes. O objetivo foi: resgatar habilidades de vida diária de sofredores

institucionalizados, promovendo atividades educativas e habilidades pessoais, estimulando-os a realizarem atividades

cotidianas. Realizamos quatro oficinas educativas nas quais foram tratados temas como: cuidado com aparência pessoal,

banho, higiene oral, arrumação das camas, organização e cuidados com pertences, ingesta da medicação, alimentação e

participação em atividades recreativas. Essa experiência evidenciou que o grupo de sofredores psíquicos, quando

acompanhados, cuidados com atenção e orientação adequada, realizam com maior destreza as atividades consideradas

básicas no cotidiano, aquelas que perderam ao longo dos anos que permanecem internados. Mostrou também vivências

repletas de significados, sugerindo uma prática de cuidado de enfermagem psiquiátrica voltada ao processo de humanização,

buscando alternativas simples, mas ao mesmo tempo, repleta de subsídios práticos para um grupo de pessoas que

perderam a autonomia no autocuidado pelo processo institucional.


Palavras-chave


Saúde mental; Enfermagem psiquiátrica; Atividades cotidianas=pt; Mental health; Psychiatric nursing; Daily tasks=en; Salud mental; Enfermería psiquiátrica; Actividades de la vida diaria=es

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v13i4.13125