O PORTUGUÊS COMO SEGUNDA LÍNGUA DOS SURDOS BRASILEIROS: UMA APRESENTAÇÃO PANORÂMICA

Giselli Mara da Silva

Resumo


Neste artigo, pretende-se apresentar e discutir, de forma panorâmica, questões pertinentes à situação dos surdos brasileiros como aprendizes e usuários de português como segunda língua (PL2). O trabalho dialoga com estudos sobre o bilinguismo e a educação bilíngue dos surdos e sobre os processos de aquisição e de ensino-aprendizagem de PL2 no caso desse grupo. Destaca-se a importância da educação bilíngue como proposta adequada às necessidades linguísticas da comunidade surda, como minoria linguística, já que visa garantir o acesso pleno à Libras como primeira língua e ao PL2. No que tange especificamente à condição dos surdos como usuários e aprendizes de PL2, ressaltam-se: (i) as necessidades desses aprendizes, tais como o uso do português escrito em várias esferas sociais; (ii) as semelhanças dos surdos com outros aprendizes de PL2; e (iii) as especificidades dos aprendizes surdos. Finalmente, destacam-se as especificidades dos surdos no que tange à apreensão visual da língua escrita, a mediação da Libras na aprendizagem de PL2 bem como as características da escrita da pessoa surda e a importância de uma avaliação coerente.


Palavras-chave


português como segunda língua; surdos; Libras; educação bilíngue

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rvx.v12i2.51140

Revista X. ISSN: 1980-0614