RAKONTE MWEN: UM PROJETO DE ENSINO DO PORTUGUÊS BRASILEIRO A IMIGRANTES HAITIANOS A PARTIR DA LITERATURA POPULAR

Laura Fontana Soares, Larissa Paula Tirloni

Resumo


Apesar do crescimento no ensino de português como língua não materna, há pouco material didático voltado às necessidades dos aprendizes pertencentes aos novos afluxos migratórios, no qual se inserem os imigrantes haitianos. Em tal contexto, este artigo apresenta a aplicação do Projeto de Contação de Histórias (PCH) Rakonte Mwen, “conta pra mim” em crioulo haitiano, uma proposta de ensino do português brasileiro, alicerçada pela literatura popular haitiana e brasileira. Para tanto, utilizamos o método intervencionista da pesquisa-ação no planejamento das atividades e avaliação dos resultados, além da Pedagogia de Projetos como metodologia didática. A abordagem intercultural no ensino de línguas, bem como o conceito de Língua de Acolhimento, nortearam a ação pedagógica. Através dos resultados, sustentamos que o ensino baseado em projetos e centrado na abordagem intercultural é producente no trabalho com línguas para imigrantes em situação similar a de refugiados. Desse modo, a perspectiva de acolhimento a partir da literatura popular permite a difusão da cultura dos novos imigrantes e a inserção desse grupo no Brasil, suscitando um novo olhar sobre o aprendizado da língua portuguesa. Também refletimos sobre o papel docente no ensino de uma Língua de Acolhimento, perspectiva para a construção de novas práticas educacionais.

 


Palavras-chave


ensino de língua portuguesa; linguística aplicada; português como língua de acolhimento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rvx.v12i2.50159

Revista X. ISSN: 1980-0614