n. 5 - PESQUISAS EM POLÍTICAS EDUCACIONAIS: QUESTÕES EPISTEMOLÓGICAS E DESAFIOS À CONSOLIDAÇÃO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO (2000-2010)

Márcia Aparecida Jacomini, Antonia Almeida Silva

Resumo


Este estudo analisa a produção acadêmica de 20 programas de pós-graduação em educação no Brasil, notadamente teses e dissertações relacionadas ao estudo de políticas educacionais, defendidas no período 2000-2010. Procuramos apreender se e em que medida essa produção indica movimentos de superação de lacunas apontadas em alguns estudos como fatores que fragilizam a consolidação da área de educação enquanto campo de conhecimento, nomeadamente quanto aos aspectos epistemológicos e sua articulação com os métodos de pesquisa adotados. Os trabalhos analisados anunciaram preocupações tangenciais com as questões de epistemologia, método e teoria na área educacional, mas sem, necessariamente, assumirem a constituição do campo como uma preocupação de fundo.


Palavras-chave


Política Educacional; Campo de Conhecimento; Epistemologia; Pesquisa

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: buscando rigor e qualidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 113, p. 51-64, jul. 2001.

AZANHA, J. M. P. Uma ideia de pesquisa educacional. São Paulo: Edusp, 1992.

BOURDIEU, P. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: Edunesp, 2004.

CUNHA, L. A. Os (des) caminhos da pesquisa na pós-graduação em Educação. In: Seminário sobre a produção científica nos programas de pós-graduação em educação, 1979, Brasília, DF. Anais... Brasília, DF: MEC/Capes, 1979. p. 3-15.

DAMASCENO, M. N. Questões teóricas e práticas da pesquisa social e educacional. Em Aberto, Brasília, ano 5, nº 31, p. 31-4, jul./set. 1986.

GAMBOA, S. S. Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. 2. ed. Chapecó: Argos, 2012.

______. Epistemologia da pesquisa em educação: estruturas lógicas e tendências metodológicas. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 1987, 240 p.

GATTI, B. A. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília, DF: Liber Livro, 2012.

GOERGEN, P. A pesquisa educacional no Brasil: dificuldades, avanços e perspectivas. Em Aberto, Brasília, ano 5, nº 31, p. 1-18, jul./set. 1986.

GOUVEIA, A. J. A pesquisa educacional no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 55, n. 122, abr. – jun., 1971, p. 209 – 241.

JACOMINI, M. A. Avaliação da aprendizagem em tempos de progressão continuada: o que mudou? Um estudo de teses e dissertações sobre o tema (2000-2010). Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 84, p. 807-828, jul./set., 2014.

KUENZER, A. Z. A pesquisa em educação no Brasil: algumas considerações. Em Aberto, Brasília, ano 5, nº 31, p. 19- 19-24, jul./set. 1986.

KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. 9. ed. São Paulo: Perspectivas, 2005.

LOSADA LORA, Rodrigo; CASAS CASAS, Andrés. Enfoques para el análisis político: história, epistemologia y perspectivas de la ciencia política. 1. ed. Bogotá: Editorial Pontificia Universidad Javeriana, 2010.

MACEDO, E.; SOUSA, C. P. A pesquisa em educação no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 43, p. 166-176, jan./abr. 2010.

MAINARDES, J.; TELLO, C. A pesquisa no campo da política educacional: Explorando diferentes níveis de abordagem e abstração. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, Arizona State University, v. 24, n. 75, 2016.

MARANHÃO, C. M. S. de A.; SANTOS, F. C. P. dos; FERREIRA, P. T. M. Banalização da fraude acadêmica: reflexões à luz da teoria da semicultura de Adorno. Educação & Sociedade, São Paulo: Cortez; Campinas: CEDES, v. 38, n. 138, p. 249-263, jan./mar. 2017.

MASSOM, G. Materialismo histórico e dialético: uma discussão sobre as categorias centrais. Revista Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 2, n. 2, p. 105-114, jul./dez. 2007.

NOSELLA, P. A pesquisa em educação: um balanço da produção dos programas de pós-graduação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 43, p. 177-183, jan./abr. 2010.

TELLO, C. Las epistemologias de la política educativa: notas históricas y epistemológicas sobre el campo. In: TELLO, César (coord. y compilador). Epistemologías de la política educativa: posicionamientos, perspectiva y enfoques. Campinas: Mercado das Letras, 2013, p. 23-68.

TELLO, C.; MAINARDES, J. La posición epistemológica de los investigadores em política educativa: debates teóricos em torno a las perspectivas neo-marxista, pluralista y pos-estruturalista. Archivos Analíticos de Políticas Educativas, [s. l.], v. 20, n. 9, p. 1-33, mar. 2012.

WARDE, M. O papel da pesquisa na pós-graduação em Educação. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 73, p. 67-75, maio 1990.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v13i0.64425

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Publicado pelo Núcleo de Políticas Educacionais (NuPE) e pela linha de pesquisa em Políticas Educacionais do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFPR), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Published by Educational Policies Research Centre (NuPE) and by Educational Policy Research Group at Graduate Program in Education (PPGE / UFPR), Federal University of Paraná (UFPR), Brazil.

Contatos: +55 41 35356264

E-mail: jpe@ufpr.br