A ATIVIDADE MINERÁRIA E SUA RELAÇÃO NO AUMENTO DA FRAGILIDADE AMBIENTAL NO MUNICÍPIO DE CORDEIRÓPOLIS/SP

Paulo Henrique Vieira, Aline Cristina Alves da Silva Vieira

Resumo


Atualmente, a relação entre a sociedade e natureza vem sendo debatida amplamente em fóruns e congressos, principalmente, sobre os efeitos negativos que as atividades antrópicas causam ao meio ambiente. O homem explora os recursos naturais visando atender seus interesses e necessidades. Nesta conjuntura, encontra-se o objeto de estudo deste trabalho, o município de Cordeirópolis/SP, o qual se localiza na microrregião de Limeira e pertence ao polo cerâmico de Santa Gertrudes. Devido à presença deste complexo industrial, o objetivo do trabalho foi analisar a fragilidade ambiental do município em relação a mineração das indústrias cerâmicas. Visando atender tal objetivo adotou-se os seguintes procedimentos metodológicos: Revisão Bibliográfica; Aquisição dos dados cartográficos; Organização dos dados; Elaboração dos mapas temáticos (mapa de uso e ocupação das terras, mapa de declividade, mapa de geologia, mapa de pedologia e mapa de fragilidade ambiental); e por fim, trabalhos de campo na área de estudo. Dessa forma, o trabalho fez uma análise da fragilidade ambiental da mineração em Cordeirópolis/SP, propondo uma divisão do município em 5 classes de fragilidade (Muito Fraca, Fraca, Média, Forte e Muito Forte) e, assim, de acordo com os aspectos físicos e antrópicos, determinar a fragilidade dos locais às atividades minerárias. Desse modo, acredita-se que os resultados gerados no trabalho podem auxiliar na gestão e planejamento territorial de Cordeirópolis/SP.


Texto completo:

AUTORIZAÇÃO ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v14i1.60898

Revista Geografar ISSN: 1981-089X