ESPAÇOS PÚBLICOS, IMAGENS DO URBANO E PEDRO ALMODÓVAR: A CIDADE CINEMÁTICA DE UM CINEASTA PÓS-MODERNO

Karina Eugenia Fioravante

Resumo


Nosso objetivo nesse artigo é demonstrar a grande potencialidade do cinema para análises geográficas, fato que vem sendo enfatizados por alguns geógrafos engajados principalmente com a Nova Geografia Cultural. Para tanto, elegemos como foco de nosso interesse a filmografia do cineasta espanhol Pedro Almodóvar a fim de discutir a construção da cidade cinemática e, em especial, as imagens relacionadas à representação dos espaços públicos da cidade de Madrid. Pedro Almodóvar é uma das figuras mais importantes da cena cultural espanhola e seus filmes vêm sendo explorados por inúmeras áreas do conhecimento. Entretanto, na Geografia sua filmografia permanece inexplorada, mesmo apresentando inúmeros elementos os quais podem ser problematizados a partir de uma análise espacial. Nesse artigo exploramos uma faceta específica de seus filmes, a cidade, guiados por uma orientação estética que vêm sendo fortemente relacionada à Almodóvar, o pós-modernismo. Nosso texto se constrói da seguinte forma: primeiramente apresentamos algumas considerações teóricas que auxiliaram na construção da problemática do artigo. Essas considerações se debruçam principalmente sobre as ideias de pós-modernidade, cinema e espaços públicos. Posteriormente, trazemos uma discussão acerca das cidades e o cinema a fim de elucidar como essas duas temáticas vêm sendo abordadas pela Geografia. Por fim, mergulhamos nas imagens de Pedro Almodóvar, discutindo como a estética pós-moderna e a influência da Movida Madrileña criam uma representação particular dos espaços públicos nos filmes do cineasta.


Palavras-chave


Cinema e Geografia; Cidade Cinemática; Espaços Públicos

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v8i2.29813



Revista Geografar ISSN: 1981-089X