DA JUSTIFICAÇÃO À EMANCIPAÇÃO: ANOTAÇÕES SOBRE O PAPEL DA NOVA CRÍTICA DA SOCIOLOGIA JURÍDICA EM TEMPOS DE GLOBALIZAÇÃO

Thiago Lima Breus

Resumo


Destina-se o presente estudo ao exame do papel da Sociologia Jurídica na contemporaneidade, o qual se alterou profundamente após o advento da Globalização de índole neoliberal, pois esta abalou todos os pilares sobre os quais fora edificado o pensamento sociológico moderno, como a determinação do papel social do indivíduo na esfera pública, a solidariedade que une os múltiplos agrupamentos sociais e a idéia de Estado-nação, que coincidia com a noção de sociedade. Propõe, por conseguinte, a concepção de uma nova crítica da Sociologia Jurídica, consoante as teorizações de Enrique Dussel – com um alicerce marxista –, que promova o apontamento das vítimas causadas pela sociedade e pelas construções teóricas sociológicas tradicionais voltadas mais à justificação teórica das desigualdades do que propriamente à sua superação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rfdufpr.v43i0.7058

Revista da Faculdade de Direito UFPR. ISSN: 0104-3315 (impresso) 2236-7284 (eletrônico).