Open Journal Systems

RISCO DE SUICÍDIO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA

Diego da Silva Ferreira, Vladson Gouveia Ferreira, Nathanael de Souza Maciel, Francisco Mardones dos Santos Bernardo, Monaliza Ribeiro Mariano Grimaldi, Carolina Maria de Lima Carvalho

Resumo


Objetivo: descrever os índices de risco de suicídio em estudantes de enfermagem de diferentes nacionalidades em uma universidade pública.

Método: estudo transversal que ocorreu de agosto a novembro de 2019, Ceará - Brasil. Foram incluídos alunos com idade igual ou maior que 18 anos, matriculados, sendo os critérios de exclusão: vínculo inativo por licença médica ou trancamento do curso. Utilizou-se o Índice de Risco de Suicídio para coleta de dados. Realizou-se os testes: Qui-Quadrado; Teste exato de Fisher e Mann-Whitney.

Resultados: dos 192 participantes, 28,6% não tinham fatores religiosos/espirituais suscetíveis de frenar o ato suicida, 12,5% possuíam história familiar de suicídio, 2,6% tinham plano suicida. Detectou-se associação entre sexo e risco de potencial suicida (p>0,000). Houve diferença nos escores do risco de potencial suicida em relação ao sexo (p>0,000), nacionalidade (p>0,000) e estado civil (p=0,043).

Conclusão: o estudo contribui para reflexão sobre o suicídio, detecção precoce, e compreensão dos impactos na universidade.


Palavras-chave


Enfermagem; Suicídio; Tentativa de Suicídio; Universidades; Saúde Mental.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)