Open Journal Systems

HESITAÇÃO VACINAL DE PAIS E FAMILIARES DE CRIANÇAS E O CONTROLE DAS DOENÇAS IMUNOPREVENÍVEIS

Izabella da Silva Viana, Emília Gallindo Cursino, Priscila da Silva Miranda, Liliane Faria da Silva, Maria Estela Diniz Machado

Resumo


Objetivo: analisar, nas produções científicas, os motivos que levam pais e familiares de crianças à hesitação vacinal no contexto do controle das doenças imunopreveníveis.

Método: revisão integrativa utilizando os seguintes recursos informacionais: Scientific Eletronic Library Online, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, Base de Dados de Enfermagem, Índice Bibliográfico Español en Ciencias de la Salud, Medical Literature Analysis and Retrieval System Online e Cummulative Index to Nursing and Allied Health Literature. Foi utilizado recorte temporal de 2016 a 2021.

Resultados: Vinte e quatro artigos compuseram a amostra final, e emergiram duas categorias: Des(conhecimento) sobre vacinas; e In(decisão) e estilo de vida.

Conclusão: esse estudo contribui para a prática profissional, incentivando as gestões das unidades de saúde a estabelecerem estratégias de intervenções com os hesitantes. A recusa vacinal ou o atraso na vacinação devem ser considerados por esses profissionais uma janela de oportunidade para aproximação com os pais e familiares.


Palavras-chave


Recusa de Vacinação; Vacinas; Pais; Família; Criança.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/ce.v28i0.84290