Open Journal Systems

REPERCUSSÕES PSICOSSOCIAIS DO TRATAMENTO RADIOTERÁPICO PARA O CÂNCER DO COLO UTERINO: UMA ABORDAGEM QUALITATIVA

Natalia Beatriz Lima Pimentel, Felipe Cardoso Modesto, Vivian Cristina Gama Souza Lima, Adriana Maria de Oliveira, Karla Biancha Silva de Andrade, Patrícia dos Santos Claro Fuly, Mauro Salvador Caldeira dos Santos

Resumo


Objetivo: compreender as repercussões psicossociais do pós-tratamento radioterápico para o câncer do colo uterino.

Método: estudo qualitativo, com a participação de pacientes em pós-tratamento radioterápico para o câncer do colo uterino em um ambulatório de enfermagem oncoginecológica, localizado no Município do Rio de Janeiro – Brasil. Os dados foram coletados durante os meses de março e abril de 2019 por meio de entrevista aberta e submetidos à análise de conteúdo.

Resultados: definiram-se quatro categorias: o constructo de papéis sociais: a perda da identidade feminina; a sexualidade da mulher pós-tratamento para o câncer do colo uterino: repercussões conjugais; dificuldades de adaptação à nova condição de vida: reconstruindo a imagem corporal; convivendo com o câncer do colo uterino: repensando a vida e reconstruindo valores através da rede de apoio.

Considerações finais: os resultados contribuem para o direcionamento do cuidado, aumentando a qualidade de vida e auxiliando a reorganização da vida profissional, social e familiar dessas mulheres.


Palavras-chave


Estresse Psicológico; Impacto Psicossocial; Psico-Oncologia; Radioterapia; Braquiterapia.

Texto completo:

PDF (PORTUGUÊS)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/ce.v28i0.83874