Open Journal Systems

EFEITOS DA SEXUALIDADE NOS TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS E NA QUALIDADE DE VIDA DE PESSOAS IDOSAS

Edison Vitório de Souza Júnior, Diego Pires Cruz, Lais Reis Siqueira, Benedito Fernandes da Silva Filho, Gabriel Magalhães Cairo, Lucas Brito Dias Infante, Namie Okino Sawada

Resumo


Objetivo: Analisar os efeitos da sexualidade nos transtornos mentais comuns e na qualidade de vida de pessoas idosas.

Método: Estudo transversal e analítico realizado com 721 pessoas idosas. Os participantes responderam a quatro instrumentos: biosociodemográfico, EVASI, SRQ-20 e WHOQOL-Old. Os dados foram analisados com os testes de Mann-Whitney e a Modelagem de Equações Estruturais, adotando intervalo de confiança de 95%.

Resultados: A sexualidade exerceu efeito forte e positivo sobre a qualidade de vida (CP=0,778 [IC95%=0,680-0,862] p<0,001), enquanto que sobre os transtornos mentais comuns, o efeito observado foi forte e negativo (CP= -0,481 [IC95%= -0,540 – -0,421] p<0,001).

Conclusão: o aumento quanti-qualitativo das vivências em sexualidade exerceu efeitos de aumento da qualidade de vida e de redução dos transtornos mentais comuns nas pessoas idosas. Por ser identificado efeito forte sobre as variáveis, constata-se a relevância clínica da sexualidade ser trabalhada com mais frequência nos serviços de saúde.


Palavras-chave


Saúde Pública; Saúde do Idoso; Saúde Mental; Estratégia Saúde da Família; Promoção da Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v27i0.83253