ACESSO E UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE ENTRE IDOSOS COMUNITÁRIOS

Darlene Mara dos Santos Tavares, Nayara Gomes Nunes Oliveira, Gianna Fiori Marchiori, Flavia Aparecida Dias Marmo, Débora Aparecida de Jesus

Resumo


Objetivos: verificar o acesso e a utilização dos serviços de saúde de idosos comunitários e os fatores associados à utilização dos serviços de saúde.
Métodos: estudo transversal, com 1.611 idosos da macrorregião de saúde de Minas Gerais. Os dados foram coletados de março de 2017 a junho de 2018 por meio de instrumentos validados.
Procederam-se as análises descritiva e regressão logística múltipla (p<0,05).
Resultados: 83,8% procuraram o mesmo serviço ou profissional de saúde; nas duas últimas semanas anteriores à entrevista (20%); consultaram o médico nos últimos 12 meses (87,3%); usavam medicamentos (87,8%); foram ao dentista pela última vez há três anos ou mais (57,7%). A utilização dos serviços de saúde associou-se à condição de pré-fragilidade/fragilidade (p=0,026) e à autopercepção de saúde negativa (p=0,037).
Conclusão: os dados denotam a necessidade de ações em saúde para atender às demandas do idoso fragilizado e com autopercepção negativa da saúde.


Palavras-chave


Idoso; Sistemas de Saúde; Sistema Único de Saúde; Acesso aos Serviços de Saúde; Enfermagem Geriátrica.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.74528 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536