DIMENSIONAMENTO DE ENFERMAGEM EM UNIDADE DE INTERNAÇÃO CIRÚRGICA: ESTUDO DESCRITIVO

Camila Vicente, Lúcia Nazareth Amante, Luciara Fabiane Sebold, Juliana Balbinot Reis Girondi, Tatiana Martins, Nádia Chiodelli Salum, Ana Rosete Camargo Rodrigues Maia

Resumo


Objetivo: analisar o dimensionamento de enfermagem em uma unidade de internação cirúrgica.
Método: estudo quantitativo, exploratório-descritivo, realizado de março a maio de 2019, durante o turno diurno, com pacientes internados em uma unidade de internação cirúrgica de um hospital universitário do sul do Brasil. Para a coleta de dados, utilizou-se três instrumentos, aplicado aos participantes e complementados com informações do prontuário. Amostra de 196 participantes e 920 classificações do grau de dependência. Os dados foram analisados por análise descritiva simples.
Resultados: os pacientes tinham uma média de 56,71 anos, 57,8% sexo masculino, 39,1% ensino fundamental incompleto e 36,7% aposentados. A maioria foi classificada em cuidados mínimos (16,81%), seguido de intermediários (6,81%), recomendando de 8,38 a 10,06 enfermeiros e 17,01 a 20,43 técnicos ou auxiliares de enfermagem.
Conclusão: as peculiaridades dos pacientes cirúrgicos devem ser levadas em consideração no dimensionamento de pessoal, devendo existir mais estudos nesta área.


Palavras-chave


Enfermagem; Enfermagem Perioperatória; Profissionais de Enfermagem; Downsizing Organizacional; Segurança do Paciente.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.72640 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536