DECLÍNIO DAS TAXAS DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR POR DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM ADULTOS NO BRASIL

Fernanda Sabini Faix Figueiredo, Thamires Fernandes Cardoso da Silva Rodrigues, Luana Cristina Bellini Cardoso, Fernanda Gatez Trevisan dos Santos, Rosana Rosseto de Oliveira, Cremilde Aparecida Trindade Radovanovic

Resumo


Objetivo: analisar a tendência das taxas de internação hospitalar por doenças cardiovasculares em adultos no Brasil.
Método: estudo ecológico, de séries temporais, das taxas de internação por doenças cardiovasculares em adultos por sexo, faixa etária e região de residência no Brasil no período de 2005 a 2016. Foram utilizados os dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde. Para as análises de tendência, utilizaram-se modelos de regressão polinomial.
Resultados: detectou-se tendência de declínio nas taxas de internação por doença cardiovascular em todo o país, sendo que a região Centro-Oeste obteve a redução mais expressiva (-21,29 ao ano). A região Sul deteve as maiores taxas de internação, inclusive por doenças isquêmicas do coração e cerebrovasculares.
Conclusão: o Brasil apresentou tendência decrescente nas taxas de internação, entretanto, ainda são elevadas. Os resultados podem repercutir nas ações de vigilância em saúde, especialmente em regiões cujas taxas de internação apresentam-se elevadas.


Palavras-chave


Doenças Cardiovasculares; Estudos de Séries Temporais; Hospitalização; Doença Crônica; Sistemas de Informação em Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.72327 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536