IMPACTO DA METODOLOGIA LEAN NA PERMANÊNCIA DOS PACIENTES DE UM PRONTO SOCORRO

Diego Oliveira Rocha, Maristela Maraschin, Nelsi Salete Tonini, Fabieli Borges, Mirelle Antunes Cunha

Resumo


Objetivo: identificar a média de permanência dos pacientes antes e após a aplicação da metodologia Lean em um Pronto Socorro de um Hospital de Ensino.
Método: estudo transversal, retrospectivo, documental, quantitativo. Os dados foram coletados em dezembro de 2019 via sistema TASY. Obteve-se a relação dos pacientes internados no pronto socorro no período de novembro de 2018 a novembro de 2019, no Oeste do Paraná – Brasil. Procedeu-se análise estatística descritiva e uso do programa Statistica 7.0, com os testes Levene e Scheff.
Resultados: identificou-se aumento de 61% no número de internamentos, redução de 30% no tempo de permanência e 26% do tempo máximo de permanência registrado. Entretanto, não houve diferença significativa no período antes e depois do Lean no tempo de permanência. 

Conclusão: evidenciou-se que o Lean possui potencial para colaborar no aperfeiçoamento do fluxo de pacientes, aumentando os atendimentos e reduzindo o tempo de permanência na unidade.


Palavras-chave


Gestão em Saúde; Serviços de Saúde; Leitos; Tempo de Internação; Atendimento de Emergência.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.71970 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536