INSTITUCIONALIZAÇÃO DE IDOSOS E CUIDADO FAMILIAR: PERSPECTIVAS DE PROFISSIONAIS DE INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA

Luciana de Fátima Leite Lourenço, Silvia Maria Azevedo dos Santos

Resumo


Objetivo: identificar o cuidado familiar prestado a idosos institucionalizados, percebido por profissionais de Instituições de Longa Permanência para Idosos.
Método: estudo do tipo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa, desenvolvido com 41 profissionais. Dados coletados de maio de 2017 a janeiro de 2018, com entrevistas individuais semiestruturadas. Para organização do processo de análise dos dados, utilizou-se o software Atlas.ti, cujo conteúdo foi submetido à análise de discurso de Bardin.
Resultados: as percepções que emergiram das falas dos profissionais participantes sobre a institucionalização tiveram origem nas experiências atuais e vivenciadas. A presença ou ausência da família estava ligada às relações de cuidado, havendo distinção de percepções entre os profissionais das diferentes instituições.
Conclusão: percebeu-se que o cuidado familiar, enquanto experiências pessoais para os profissionais, foi significativo para construir as percepções acerca da institucionalização de idosos e do familiar como cuidador.


Palavras-chave


Idosos; Instituição de Longa Permanência para Idosos; Família; Habitação para Idosos; Assistência a Idosos.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v26i0.69459 ';



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536