Open Journal Systems

DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL DE ENFERMAGEM EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA INFANTIL: CARGA DE TRABALHO VERSUS LEGISLAÇÃO

Eliane Cristina Sanches Maziero, Fabiana Ferreira Rodrigues Teixeira, Elaine Drehmer de Almeida Cruz, Laura Misue Matsuda, Leila Maria Mansano Sarquis

Resumo


Objetivo: comparar o dimensionamento da equipe de enfermagem com o estabelecido segundo
a carga de trabalho e a legislação.
Método: estudo documental prospectivo realizado de 2017 a 2018 em seis unidades de terapia
intensiva infantil no Paraná. A carga de trabalho foi mensurada pelo Nursing Activities Score; o
dimensionamento foi baseado na legislação e escala de trabalho. Os dados foram comparados e a
análise estatística utilizou intervalo de confiança bootstrap de 95%.
Resultados: considerando-se 58 leitos, 80 prontuários e 412 avaliações de cuidado e carga de
trabalho, o dimensionamento mostrou-se elevado em relação ao estipulado pela Resolução
543/2017 do Conselho Federal de Enfermagem em duas unidades, e em quatro pela Resolução
26/2012 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Conclusão: os achados indicam necessidade de mudanças para adequado dimensionamento,
incluindo-se a carga de trabalho, e mudanças na legislação. Ao se considerar unicamente as
resoluções, é possível incorrer em super ou subdimensionamento.


Palavras-chave


Carga de Trabalho; Estudos de Tempo e Movimento; Unidades de Terapia Intensiva Neonatal; Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica; Recursos Humanos de Enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.64058